Programa de Gerenciamento de Riscos

Diante do processo de implantação do PGR (Programa de Gerenciamento de Riscos) e do GRO (Gerenciamento de Riscos Ocupacionais) para atender a nova NR-01, chegou ao fim o antigo Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). No entanto, têm surgido muitas dúvidas e dificuldades no entendimento em relação ao assunto.

Por isso, para ajudá-lo a entender sobre essas mudanças, preparamos este artigo que fala detalhadamente sobre o que cada sigla significa, o que mudou com essas novas regras.


Em primeiro lugar, o PPRA era o que chamavamos de Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Este programa atendia aos requisitos da NR-9, que trata dos riscos ambientais. O PPRA servia para identificar os riscos que estão presentes nos ambientes de trabalho. 

Era uma análise aprofundada dos ambientes e atividades em que eram desenvolvidas de forma a identificar os riscos existentes. O objetivo era identificar e analisar os agentes de risco que poderiam existir no ambiente de trabalho. Portanto, assim fica a classificação dos riscos: Físicos, Químicos e Biológicos. 

Quem elaborava o PPRA eram os técnicos em conjunto com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).

O que é o PGR? 

PGR é a sigla para Programa de Gerenciamento de Risco. Esse programa, por sua vez, está previsto na NR 38, uma das mais recentes normas regulamentadoras. Como o nome indica, este projeto visa gerenciar os riscos de um ambiente de trabalho de uma forma mais abrangente do que o PPRA.

Outro ponto muito importante é que este programa de gerenciamento de risco também é responsável pela realização do Inventário de Riscos – documento obrigatório onde os agentes encontrados devem ser documentados de acordo com a recomendação.

O objetivo deste documento é servir de base para a criação de ações que eliminem ou mitiguem o impacto dos riscos nos trabalhadores. Além disso, é obrigatório a implementação e controle das medidas de prevenção. Tudo em busca de ambientes mais seguros para os colaboradores de uma empresa.

A responsabilidade para a elaboração desse documento é da empresa, que deve elaborar internamente ou delegar essa tarefa a um engenheiro ou técnico de segurança do trabalho.


O que é GRO?


GRO significa Gerenciamento de Riscos Ocupacionais. Trata-se de uma atualização da Norma Regulamentadora NR-01, mas também pode ser utilizada em conjunto com outras normas que tratam de assuntos relacionados. Esse programa também tem o mesmo propósito de servir de guia para mapear, gerenciar e fiscalizar os riscos existentes em um ambiente de trabalho.

É através do Gerenciamento de Riscos Ocupacionais que os profissionais responsáveis podem analisar os riscos presentes num determinado ambiente ou atividade e pensar e em um plano de ação para para os combater de forma para que seja preservada a saúde e segurança física dos trabalhadores.

Sendo assim, são estes tipos de programas que têm o potencial de diminuir drasticamente a probabilidade de acidentes, visto que implementam medidas preventivas de acordo com a análise de riscos.

VALOR DA MULTA PARA QUEM NÃO ATENDER OS REQUISITOS: A multa varia de acordo com o número de funcionários da empresa. Portanto, o não cumprimento do item 1.5.1 da NR-1 é uma infração à segurança. Com base nessas informações, basta consultar o Anexo I da NR-28, com base no cruzamento da infração com o número de funcionários da empresa.